Notícias

UNFPA Angola reúne-se com FIOCRUZ, no Brasil, pelos direitos da mulher

21 Outubro 2019
Imagem: Peter Ilicciev

Representantes do Fundo da População das Nações Unidas (UNFPA), da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e de ministérios e institutos de saúde de países africanos reuniram-se entre os dias 9 a 11 de Outubro, na sede da fundação, no Rio de Janeiro, para promoverem estratégias na Cooperação Sul-Sul e Triangular, para a redução das mortes maternas a zero, enquanto objectivo da agenda 2030.

A estratégia pretende criar um Centro de Referência em Saúde Materna, com o objectivo de fazer análises e aumentar a capacidade dos países, através da troca de experiências proporcionada pela cooperação triangular entre a FIOCRUZ, países da América Latina e Caribe, Africanos e UNFPA.

Este encontro teve a presença da Representante do Fundo das Nações Unidas para a População em Angola, Dra. Florbela Fernandes, assim como contou com a presença da Dra. Adelaide de Carvalho, consultora do Ministério da Saúde na Direcção Nacional de Saúde Pública de Angola.

Relativamente ao contexto de Angola, foram apresentados indicadores de saúde, dos quais destacamos a taxa de mortalidade materna, sendo que actualmente os dados apontam para 239/100.000 Nados Vivos. As prioridades definidas passam pelo aumento do acesso aos serviços de saúde sexual e reprodutiva, o aprimoramento do sistema de informação sanitária e a melhoria da cadeia de abastecimento de produtos e insumos de saúde.

No seguimento da Conferência sobre População e Desenvolvimento (CIPD) realizada no Cairo, em 1994, irá ser realizada agora, após 25 anos, a Conferencia de Nairobi, no Quénia, entre os dias 12 a 14 de novembro. Neste âmbito irão ser partilhados os resultados e compromissos deste encontro, para acelerar a promessa.

Da região africana estiveram presentes representantes de São Tomé e Príncipe, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Senegal e apresentaram também os seus contextos nacionais e desafios para a redução das mortes maternas.