Declaração

Esforços urgentes são necessários para proteger meninas e mulheres em situações de crise:Declaração da Directora Executiva do UNFPA, Dra. Natália Kanem, sobre o Dia Mundial Humanitário de 2018

19 Agosto 2018
Dia Internacional Humanitário. Mulheres Congolesas recebem kits de maternidade (mama kits) no assentamento de refugiados no Lóvoa, em Lunda Norte, Angola. Foto: UNFPA/Adriano Nkunga

Meninas e mulheres deslocadas devido a guerras ou desastres naturais correm maior risco de violação, exploração e abuso sexual. No entanto, chegar a um campo de refugiados ou a outros lugares onde os serviços humanitários estão disponíveis não, necessariamente, elimina esses riscos.

 

Uma casa de banho pouco iluminada ou uma bomba de água que esteja fora da vista dos agentes de segurança podem ser lugares perigosos onde meninas e mulheres podem se tornar alvos de violência sexual. Onde há falta de segurança, elas podem optar por não procurar os serviços disponíveis para elas. Uma mulher grávida que esteja prestes a dar à luz pode escolher uma alternativa inviável: realizar o parto por conta própria ou correr o risco de ser atacada enquanto ela procura a ajuda de uma parteira ou clínica próxima.