Notícias

Rede de Adolescentes e Jovens para a População e desenvolvimento (AfriYAN) é lançada em Angola

25 Outubro 2018
Rede de Adolescentes e Jovens para a População e Desenvolvimento é lancada em Angola. Foto UNFPA/Denizia Pinto

Luanda, Angola - Decorreu hoje em Luanda, 26 de Outubro, o lançamento do programa AfriYAN Angola, uma iniciativa regional para a promoção da liderança de adolescentes e jovens para o desenvolvimento, com foco especial para a saúde sexual e reprodutiva.

A iniciativa a ser implementada através do Conselho Nacional da Juventude (CNJ) conta com o apoio do Ministério da Juventude e do Fundo das Nações Unidas para a População, UNFPA.

O lançamento da AfriYAN Angola constitui um passo importante para o desenvolvimento da juventude angolana e promoção da sua participação activa no alcance dos objectivos de desenvolvimento sustentável e Agenda 2063 da União Africana” – disse a jovem Yolanda Miguel, membro sa equipa fundadora da AfriYAN ao abordar sobre o progresso do AfriYAN e o processo do seu lançamento em Angola.

Durante o evento, realizado no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) Kilamba, Bloco A, foi notável a participação juvenil e o interesse em saber mais sobre a AfriYAN. A Yolanda Minguel referiu que a equipa AfriYAN conta com o apoio voluntário da juventude para promover o AfriYAN e tornar a sua missão uma realidade em Angola, à semelhança de outros países da região membro da rede.

O mesmo foi reforçado pelo jovem Hussein Malele, Vice-Presidente da AfriYAN a nivel regional, que veio da Tanzânia, especialmente para o lançamento da rede em Angola. “Trabalhamos para criar uma África onde os jovens vivam uma vida de qualidade com dignidade, capacidade e oportunidades para realizar o seu pleno potencial” - referiu.

Hussein Malele acrescentou ainda que “ a AfriYAN  pretende alcançar um marco fundamental para na eliminação das gravidezes na adolescência, Infecções Transmitidas Sexualmente (ITS), VIH/SIDA, Violência Baseada no Género (VBG) e práticas nocivas, algumas das principais barreiras que comprometem a prosperidade dos adolescentes e jovens”.


 Hussein Malele, Vice-presidente da AfriYAN que veio da Tanzânia especialmente
para apoiar no lançamento da rede AfriYAN em Angola.
Foto: UNFPA/Denizia Pinto

 "A AfriYAN  pretende alcançar um marco fundamental para na eliminação das gravidezes na adolescência, Infecções Transmitidas Sexualmente (ITS), VIH/SIDA, Violência Baseada no Género (VBG) e práticas nocivas, algumas das principais barreiras que comprometem a prosperidade dos adolescentes e jovens".

A declaração de lançamento do programa AfriYAN em Angola foi feita pela Sua Excelência, a Secretária de Estado para a Juventude, a Drª Guilhermina Alkaim. Nas suas palavras, a Drª Guilhermina Alkaim sublinhou que “não é possivel falar de desenvolvimento, sem os jovens estarem inseridos e comprometidos com práticas que agregam valores às nossas sociedades. Entendemos a necessidade do AfriYAn assumir uma posição de vanguarda na mobilização os adolescentes e jovens nas suas respectivas comunidades, em materia de educação sexual e saúde reprodutiva”.

"Não é possivel falar de desenvolvimento, sem os jovens estarem inseridos e comprometidos com práticas que agregam valores às nossas sociedades. Entendemos a necessidade do AfriYAn assumir uma posição de vanguarda na mobilização os adolescentes e jovens nas suas respectivas comunidades, em materia de educação sexual e saúde reprodutiva”.


A declaração de lançamento da AfriYAN em Angola foi feita pela
Sua Excia Secretária de Estado da Juventude , a Drª Guilhermina Alkaim.
Foto. UNFPA/Denizia Pinto

“Isto significa que quando os jovens estiverem suficientemente informados sobre os fenómenos intrinsicos ao seu proprio desenvolvimento, melhor preparados estarão para lidar com a sua vida”. – concluiu a Secretária de Estado.

Denizia Pinto

Ponto focal de Comunicação

UNFPA, Angola